quinta-feira, 6 de setembro de 2012

APOCALIPSE DE MOISES


1Esta é a história e a vida dos protoparentes, Adão e Eva. Ela foi revelada por Deus ao seu servo Moisés, quando recebeu as Tábuas da Lei das mãos do Senhor. Fui-lhe transmitida pelo Arcanjo Miguel. E a história de Adão e Eva. Depois que abandonaram o Paraíso, Adão tomou a sua mulher Eva e dirigiu-se para o Oriente. Lá permaneceu por dezoito anos e dois meses. Então Eva concebeu e deu à luz dois filhos, Diaphotos, que se chamou Caim, e Amilabes, que se chamou Abel.
2 Estando Adão e Eva juntos e a dormir, Eva relatou a Adão, seu senhor: "Meu senhor! Eu vi nesta noite em sonho o sangue do meu filho Amilabes, chamado Abel, escorrendo para a boca do seu irmão Caim, e este bebia-o sem compaixão. Aquele suplicava para que lhe deixasse pelo menos um pouco. Mas este não parava; sorveu-o todo. Mas não ficou no seu corpo; sua boca devolveu-o". E disse Adão a Eva: "Levantemos! Vamos até lá! Precisamos ver o que está acontecendo com eles; talvez estejam sendo agredidos pelo inimigo!"
3 Assim, ambos foram até lá e encontraram Abel trucidado pela mão do seu irmão Caim. E Deus disse ao Arcanjo Miguel: "Dize agora a Adão: 'Não contes ao teu filho Caim o segredo que é do teu conhecimento! Ele é um filho da ira. Mas não te perturbes! Eu te darei um outro filho em seu lugar. E este te revelará ludo o que deverás fazer com ele. lias a ele não digas nada!'." Isso falou o Arcanjo a Adão. E Adão guardou a palavra em seu coração, juntamente com Eva, ambos entristecidos por causa de Abel, seu filho.
4 Então Adão conheceu sua mulher; ela engravidou e deu à luz Seth. E disse Adão a Eva: "Geramos um outro filho em lugar de Abel, que Caim assassinou. Vamos agora louvar a Deus e oferecer-lhe um sacrifício!"
5 E Adão em seguida gerou mais trinta filhos e trinta filhas. E ele viveu 930 anos. Depois adoeceu e clamou em alta voz: "Venham todos os meus filhos para junto de mim, para que eu os possa ver mais uma vez, antes da minha morte!" Todos compareceram; uma terça parte da terra já era habitada. Chegaram todos à porta da casa em que ele entrai-a, para rezar a Deus. Então falou-lhe o seu filho Seth: "Pai Adão! Que enfermidade te acometeu? Ele respondeu: "ó meus filhos! Atormenta-me uma grande dor" Perguntaram eles: "Que é dor e doença?" Disse-lhe depois Seth.
6 "Pai! Talvez estejas pensando naquilo que comeste no Paraíso não será por isso que estás tão perturbado? Se for isso fala-me! Eu irei ao Paraíso e de lá trarei a fruta. Espalharei pó na minha cabeça chorarei e implorarei, para que o Senhor me escute e me mande o seu Anjo. Eu haverei de trazer-te a fruta para que termine o teu sofrimento". A isso retrucou Adão: "Não, meu filho Seth! Eu sinto dor e mal-estar". Disse-lhe o filho Seth: "Como estes te sobrevieram?"
7 Então falou Adão: "Quando Deus nos criou, a mim e vossa mãe, por causa de quem devo sofrer a morte, Ele nos ofereceu todas as árvores do Paraíso; de uma só delas proibiu-nos comer; se dela comêssemos, haveríamos de morrer. Na hora, porém, em que os Anjos, custódios de vossa mãe, subiram ao alto para adorar o Senhor, o inimigo encontrou-a sozinha e deu-lhe de comer daquela árvore. Ele sabia que nem eu nem os santos Anjos estavam por perto. Ela deu-me de comer também a mim.
8 "E Deus veio a nós, cheio de ira. O Soberano chegou ao Paraíso, colocou o seu trono no meio dele. Então chamou-me com voz terrível: 'Adão, onde estás? Por que motivo te escondes de mim? Pode uma casa ocultar-se do seu construtor?' Ele falou-me: `Por teres descumprido o meu pacto, eu enviarei setenta e duas pragas sobre o teu corpo. A primeira praga dolorosa é a dor dos olhos; a segunda praga dolorosa é a pressão dos ouvidos. Assim, uma após outra, elas virão sobre todos os teus membros'."
9 Depois de ter dito isso aos seus filhos, Adão suspirou gemendo, e falou: "Que devo fazer? Estou em grande aflição". Então disse Eva, em lagrimas: "Adão, meu Senhor! Dá-me a metade do teu mal! Desejo carregá-la em mim; por minha causa isso te acontece; por minha causa estás no cansaço e no sofrimento". E Adão disse a Eva: "Levanta-te! Vai com o nosso filho Seth ao Paraíso! Espalhai terra sobre a vossa cabeça, chorai, suplicai a Deus que tenha compaixão de mim, que mande o Anjo ao Paraíso para dar-me da árvore da qual escorre o óleo! Trazei-me esse óleo, para que eu possa ungir-me e encontrai a paz! Depois eu direi como na primeira vez caímos no engano."
10 E Seth e Eva dirigiram-se à área do Paraíso. E a caminho, Eva percebeu que o seu filho estava sendo atacado por um animal selvagem. Ela então gritou em lágrimas: "Ai de mim! Ao chegar o dia da Ressurreição, todos os pecadores me amaldiçoarão, dizendo:
Eva transgrediu o mandamento do Senhor'. Eva então dirigiu-se à fera e exclamou:
11 "O tu, animal mau! Não tens receio de estares lutando contra quem é feito à imagem de Deus! Por que motivo abriu-se à tua boca? Por que se arreganharam os teus dentes? Por que não consideraste que foste submetido àquele que fui criado à imagem de Deus?" Então a fera gritou: "Eva!Teus lamentos e teu choro não nos atingem. Atingem apenas a ti! Foi somente por tua causa que se estabeleceu o domínio das feras. Por que abriu-se a tua boca para comer do fruto da árvore? Deus proibiu-te terminantemente comer do seu fruto. Também a nossa natureza modificou-se por causa disso. Não tens como justificar-te, em face da minha acusação."
12 Seth falou então à fera: "Cala a tua boca e fica em silêncio! Afasta-te da imagem de Deus, até o dia do Julgamento!" Disse então a fera a Seth: "Eu abandono a imagem de Deus". Fugiu deixando Seth ferido e refugiou-se na sua toca.
13 Seth então dirigiu-se com sua mãe ao Paraíso. Lá choraram e suplicaram a Deus que mandasse o seu Anjo a fim de conceder-lhes o óleo da misericórdia. E Deus enviou a Seth o Arcanjo Miguel, que assim lhe falou: "Homem de Deus! Não te esgotes em rogos e súplicas pela árvore da qual flui o óleo, para ungir o teu pai Adão! Não poderás recebê-la agora, mas somente nos últimos tempos. Então toda carne ressurgirá, desde Adão até aquele grande Dia; e lodos constituirão um povo santo. A eles serão concedidas às delícias plenas do Paraíso, e Deus estará no seu meio. Não pecarão mais diante d'Ele. Ser-lhes-á retirado o coração mau e ser-lhes-á dado um coração que consente unicamente no bem, e assim somente a Deus hão de sei-vir. Torna agora ao teu pai! A medida de sua existência completa-se no prazo de três dias. Quando a sua alma sair do seu corpo, tu verás a sua ascensão prodigiosa."
14 Após essas palavras, o Anjo afastou-se deles. Seth e Eva voltaram para a cabana em que jazia Adão. E Adão falou a Eva: "Por que fizeste isso, atraindo sobre nós a grande ira e a morte que domina toda a nossa geração?" E falou-lhe ainda: "Chama todos os nossos filhos e filhos dos filhos! E dize-lhes claramente como nós pecamos!"
15 E Eva falou-lhes: "Escutai todos, meus filhos e meus netos: desejo narrar-vos agora como o inimigo nos seduziu, Quando guardávamos o Paraíso, cada um de nós cuidava daquela parte que lhe fora confiada por Deus. Eu cuidava da minha parte, ao Sul e ao Oeste. Então o demônio penetrou na área que tocava a Adão, e onde se encontravam os animais de sexo masculino. Deus também repartiu os animais entre nós: ao vosso Pai confiou todos os de sexo masculino e a mim os de sexo feminino. Assim, cada um de nós vigiava a sua própria parte.
16 "Então o demônio dirigiu-se à serpente e disse: Vamos! Chega junto a mim! O que vou dizer-te será de grande beneficio para ti!'A serpente então aproximou-se dele, e o demônio falou-lhe da seguinte maneira: 'Ouvi dizer que és o mais inteligente de todos os animais; acabo de conhecer-te agora. Julgo que és mais importante do que todos os outros animais que estão à tua volta. Como podes adorar aqueles que são muito inferiores a ti? Por que comes as ervas más de Adão e de sua mulher, e não daquela fruta do Paraíso? Vamos! Haveremos de conseguir que ele seja expulso do Paraíso, por causa da mulher, assim como nós fomos expulsos por causa dele'. Retrucou-lhe a serpente: 'Mas eu tenho medo que a ira do Senhor caia sobre mim'. Disse-lhe o demônio: 'Não tenhas nenhum receio! Sejas agora apenas meu instrumento! Eu pronunciarei uma palavra através da tua boca; com isso conseguirás seduzi-lo.'
17 "A serpente em seguida pendurou-se no muro do Paraíso. Ao chegar a hora em que os Anjos de Deus vinham para prestar-lhe adoração, Satanás assumiu a lontra de Anjo e louvava a Deus Semelhantemente aos outros Anjos. Debrucei-me então sobre aquele muro e vi-o semelhante a um Anjo. Ele perguntou-me: 'Tu és Eva?'Eu respondi: 'Sim, eu sou Eva'. Perguntou ainda: 'Que fazes no Paraíso?' Eu disse: 'Deus colocou-nos aqui para guardá-lo, e também para comer dos seus frutos'. Nesse momento, o demônio falou-me através da boca da serpente: 'Grande é a vossa sorte. Todavia, não comeis de todas as árvores'. Então eu disse: 'De todas as árvores podemos comer, menos de uma, e ela se encontra no meio do Paraíso. Deus proibiu-nos de comer o seu fruto; do Contrário, havereis de morrer, disse-nos Ele.'
18 "Então a serpente voltou-se para mim e disse: 'Por Deus! Muito eu lamento por vós; sois insensatos como os animais. Não vou deixar-vos permanecer no engano. Não! Vem, segue o meu conselho, e come! Descobrirás então o verdadeiro valor da árvore'. Eu respondi: 'Tenho medo que Deus lance a sua ira sobre mim, da forma como nos ameaçou'. Ela retrucou-me: 'Não tenhas medo nenhum! No momento em que provares do fruto, abrir-se-ão os teus olhos. Sereis como deuses, tendo o conhecimento do que é bom e do que é mau. Deus sabe que seríeis iguais a Ele, e por isso foi por ciúme unicamente que Ele vos disse: 'Não podeis comer dela'. Observa bem a árvore! Verás como ela é magnífica'. Eu lhe disse: 'Ela é um deleite para os olhos. Todavia, eu os colherei para ti. Segue-me!' Eu abri as portas, ela entrou no Paraíso e seguia na minha frente.
19 "Depois de curto caminho percorrido, ela se voltou para mim e disse: 'Estou arrependida; é melhor que eu não te dê desse fruto para comer'. Mas ela disso isso apenas com a intenção de deixar-me completamente fascinada e apressar a minha ruína. Disse-me então: 'Jura-me que darás de comer também ao teu marido!' Eu respondi-lhe: 'Não sei com que juramento devo eu jurar. Mas o que é do meu conhecimento, isso eu te direi: juro pelo trono do Senhor, pelos Querubins e pela Arvore da Vida! Eu darei de comer também ao meu marido'. Tão logo ela obteve de mim o juramento, aproximou-se da árvore e subiu. Então inoculou na fruta, que me estendia para provar, o veneno da transgressão e da cobiça. O desejo é sempre o começo de todos os pecados. Dobrei o ramo ao chão, colhi a fruta, e comi.
20 "Na mesma hora abriram-se-me os olhos e reconheci: estou despojada da honestidade que me envolvia. Chorei, e disse: 'Por que assim me iludiste? Estou privada da glória da qual me revestia!' Deplorei também o juramento. Ela porém desceu da árvore e tornou-se invisível. Eu procurei por folhas na minha área para esconder as minhas vergonhas. Mas não encontrei nenhuma nas árvores do Paraíso. Pois quando comi, todas as árvores da minha parte deixaram cair as folhas, menos a figueira.
21 "Tomei das suas folhas e com elas fiz para mim uns aventais. Foi dessa árvore que eu comi. Chamei em alta voz: 'Adão, Adão onde estás? Depressa! Vem até aqui! Mostrar-te-ei um grande segredo!' E o vosso Pai veio; e eu lhe disse as palavras pérfidas que nos despojaram do nosso grande esplendor. Ao chegar ele junto de mim, abri a minha boca, mas quem falava por ela era o demônio. Comecei então a encorajá-lo: Vamos Adão, meu Senhor! Escuta o que vou te dizer! Come o fruto da árvore que Deus nos proibiu de comer! Ficarás igual a Deus'. Vosso Pai então disse: 'Tenho muito medo de que Deus vá irar-se contra mim'. Retruquei-lhe: 'Não tenhas receio algum! Tão logo tiveres comido a fruta, reconhecerás o bem e o mal'. Não demorei muito a convencê-lo; ele comeu. imediatamente abrira-se-lhe os olhos; também ele viu as suas vergonhas. Disse-me: 'ó mulher má! Que nos arranjaste agora? Acabaste de espoliar-me da glória de Deus.'
22 "Na mesma hora, ouvimos o Arcanjo Miguel tocar a trombeta, enquanto os Anjos clamavam: 'Eis o que diz o Senhor: vinde ao Paraíso comigo, para ouvirdes as palavras pelas quais sentenciarei Adão!'Ao escutarmos a trombeta do Arcanjo, logo pensamos: Deus vem ao Paraíso para julgar-nos. Por isso fomos possuídos de grande medo, e procuramos um esconderijo. Deus porém dirigiu-se ao Paraíso num carro de Querubim; e os Anjos O louvavam. Quando Deus entrou no Paraíso, todas as árvores, tanto na área de Adão como na minha, brotaram de novo, e o trono d'Ele foi armado junto à Arvore da Vida.
23 "E Deus chamou Adão: 'Adão, onde te escondeste? Pensas por acaso que Eu não te encontraria? Pode uma casa ocultar-se do seu construtor? Então disse o vosso Pai: Senhor! Não nos escondemos na crença que não nos acharias. Eu estou angustiado por estar nu, e tenho muito medo diante do teu poder, ó Senhor'. Deus falou-lhe: `Quem te fez ver que estavas nu? Deves ter desrespeitado a prescrição que te fiz para ser cumprida'. Então Adão recorreu às palavras que eu pronunciara para ele, quando covardemente procurava seduzi-lo: 'Quero proteger-te diante de Deus'. Ele então voltou-se para mim e disse: `Por que fizeste isso?'Lembrando as palavras da serpente, eu disse:
24 "A serpente seduziu-me. Deus falou a Adão: 'Não obedeceste à minha palavra; escutas-te tua mulher. Então que a terra seja maldita ao teu trabalho! Se a cultivas, negue-te a colheita! Produza cardos e espinhos! Comerás agora o teu pão com o suor do teu rosto! Muitas fadigas te sobrevirão, ficarás cansado, mas não conhecerás descanso. Oprimido pela amargura, não provarás nada do que é doce; abatido pelo calor, serás privado do refrigério! Esfalfar-te-ás no trabalho, todavia não ficarás mais rico; mesmo tornando-te forte, tua vida acabará! Os animais, dos quais eras o senhor, levantar-se-ão contra ti em rebelião, porque não observaste o meu preceito..
25 "Então voltando-se para mim, disse o Senhor: 'Tu escutaste a serpente e não seguiste minha palavra. Assim, sofrerás as dores do parto e outras aflições terríveis. Trarás ao mundo os teus filhos em meio a muitas dores! Na hora do teu parto, pela sua grande premência e dor, quererás deixar a vida. Dirás sinceramente: 'Senhor, Senhor! Salva-me!' Jamais Eu terei contemplação para com o pecado da carne. Por isso Eu te julgo segundo a tua palavra, segundo a inimizade que o Inimigo introduziu em ti. Serás submissa ao teu marido; e ele será o teu Senhor.'
26 "Após ter-me dito isso, voltou-se com grande ira para a serpente e falou: 'Por teres perpetrado isso, servindo de instrumento abominável, iludindo a ingenuidade, serás maldita entre todos os animais! A comida que comias ser-te-á tirada. Comerás o pó da terra por toda a tua vida! Rastejarás sobre o peito e o ventre, privada de mãos e pés! Não terás nem orelhas, nem asas, nem qualquer outro dos teus membros! Na tua maldade tu os seduziste e fizeste com que fossem obrigados a abandonar o Paraíso. Porei inimizade entre ti e a mulher. Ela atentará contra a tua cabeça, e tu atentarás contra o seu calcanhar, até o Dia do Juízo.'
27 "Depois de ter dito isso, ordenou aos seus Anjos que nos banissem do Paraíso. Em prantos, fomos expulsos. Então o vosso pai Adão suplicou aos Anjos: 'Dai-me um pouco de tempo para que eu possa dirigir a Deus um pedido de compaixão e que tenha misericórdia de mim! Pois somente eu pequei'. Os Anjos se detiveram e suspenderam a expulsão. Adão nesse momento exclamou em lágrimas: 'Perdoa-me, Senhor, pelo que eu fiz! Disse então o Senhor aos seus Anjos: `Por que suspendestes a expulsão de Adão do Paraíso? Cometi eu um engano, e por acaso sentenciei sem Justiça?' Então aqueles Anjos prostraram-se ao chão e adoraram ao Senhor, dizendo: `Senhor! Tu és justo, e justos são os teus julgamentos.'
28 "Depois disso, o Senhor disse a Adão: 'A partir desta hora não te tolerarei mais por um instante no Paraíso. E Adão falou: `Senhor! Dá-me de comer da Arvore da Vida, antes de ser expulso!' Então o Senhor disse a Adão: `Neste momento nada poderás receber dela. Foi ordenado aos Querubins e à sinuosa espada flamejante que te guardassem bem dessa árvore, para que dela não comesses, para que não te tornasses imortal por toda a eternidade. Sustenta a luta que te foi armada pelo Inimigo! Mas se ao saíres do Paraíso te guardares de todo mal, e te mostrares preparado para a morte, eu te despertarei no dia da Ressurreição. Então ser-te-á dado da Árvore da Vida, para que sejas imortal para sempre.'
29 "Após essas palavras, o Senhor ordenou-nos sair do Paraíso. E o vosso Pai chorou diante dos Anjos, nos limites do Paraíso. Os Anjos perguntaram-lhe: `Que podemos fazer por ti, Adão?' Então o vosso Pai disse-lhes: Vede, vós me expulsais. Peço-vos apenas uma coisa: deixai-me levar comigo algumas ervas aromáticas do Paraíso, para que depois da minha saída eu possa oferecer sacrifícios a Deus, e assim ser atendido por Ele!' Então os Anjos se aproximaram de Deus e disseram: 'Jael, Rei Eterno! Dá ordem para que deixemos Adão levar consigo do Paraíso algumas espécies dolorosas!' Deus permitiu e Adão pôde levar do Paraíso especiarias odoríferas e sementes, para seu entretenimento. Os dois Anjos deixaram Adão recolher algumas espécies: açafrão, nardo, cálamo-aromático, canela e outras sementes, para sua ocupação. De posse delas, saiu do Paraíso. E nós chegamos à terra.
30 "Assim, meus filhos, narrei-vos o modo como fomos seduzidos. Vós, porém, guardai-vos para que não vos afasteis do bem!"
31 Isso ela disse aos seus filhos, enquanto Adão na sua enfermidade, adormeceu. Um dia antes da sua morte, Ela ainda lhe dizia: "Por que devo eu ficar em vida, enquanto tu morres? Quanto tempo tenho ainda de viver depois da tua morte? Dize-me!" E Adão falou-lhe: "Não te preocupes com isso! Não tardarás a seguir-me. Ambos morreremos da mesma maneira. Tu serás enterrada no mesmo lugar que eu. Mas quando eu estiver morto, deixem-me jazer em paz! Que ninguém me toque, antes que o Anjo do Senhor dispunha de mim! Deus não se esquecerá de mim. Não! Ele terá saudades do vaso que formou à Sua semelhança. Vai e permanece em oração diante de Deus, até que eu tenha devolvido o meu espírito às Suas mãos; nas mãos d'Aquele que mo outorgou! Não sabemos como será, ao comparecermos diante do nosso Criador, se nos receberá com ira ou se nos tratará com misericórdia."
32 Eva levantou-se, saiu e atirou-se ao chão dizendo: "Deus, eu pequei, sim pequei; pequei contra Ti, nosso grande Pai; pequei contra os teus Anjos escolhidos; pequei contra os Querubins e Serafins; pequei contra o Teu trono inabalável; pequei, Senhor, muito pequei. Por obra minha entraram os pecados na Criação". E Eva ainda estava prostrada de joelhos, quando se aproximou dela o Anjo da Humanidade e ordenou que se levantasse: "Eva! Ergue-te da tua penitência! Adão, teu marido, acaba de abandonar o seu corpo. Observa como o seu espírito voa para o seu Criador para colocar-se na Sua presença!"
33 Eva levantou-se e cobriu o rosto com suas mãos. O Anjo disse-lhe: "Ergue-te acima das coisas terrenas!" Ela então olhou na direção do céu e viu aproximar-se um carro de luz, tirado por quatro águias brilhantes. Nenhum nascido do ventre de mulher poderia descrevei" o seu esplendor, nem encará-lo. Adiante do carro vinham Anjos. Chegaram até o lugar onde jazia o vosso pai Adão. Ali o carro se deteve; e entre ele e vosso Pai postavam-se Serafins. Vi turíbulos de ouro e três Conchas, e os Anjos se aproximaram do altar da oferenda com o incenso, os turíbulos e as conchas; sopraram nos turíbulos, e a fumaça que deles emanava encobriu as Fortalezas. Os Anjos prostraram-se ao chão, adoraram a Deus, e suplicaram em alta voz: "Jael Santo! Perdoa! Ele é a Tua imagem, criação das Tuas mãos santas "
34 "E eu Eva ainda vi dois grandes e espantosos mistérios que se postavam em frente à face de Deus. Eu chorei de medo e chamei pelo meu filho Seth: 'Ergue-te do corpo do teu pai Adão, ó Seth! Vem para junto de mim ! Observa o que olho algum jamais viu!"
35 Seth levantou-se e foi para junto de sua mãe, e disse-lhe: "Que se passa contigo? Por que estás a chorar?" Ela respondeu-lhe: "Olha com os teus próprios olhos para o alto e observa as sete Fortalezas abertas; e vê com os teus próprios olhos como o corpo do teu Pai jaz sobre a sua face, e todos os santos Anjos por ele intercedem, dizendo: 'Dá-lhe o teu perdão, Grande Pai! Ele é a Tua imagem'. E agora, meu filho Seth, que significará tudo isso? Quando será ele entregue nas mãos do Pai invisível, do Deus invisível do nosso pai Adão? E quem poderiam ser os dois etíopes que permanecem em oração junto do teu Pai?"
36 Disse então Seth à sua mãe: "São o sol e a lua; eles igualmente desceram para rezar pelo meu pai Adão". E Eva retrucou-lhe: "Onde ficou a sua luz? Por que é tão escura a sua aparência?" Falou Seth: "Eles não conseguem brilhar em face da luz do Todo, ali diante do Pai da Luz. Por isso ocultou-se neles a luz."
37 Isso dizia Seth à sua mãe. Nesse momento, um Anjo soprou a trombeta, e todos os Anjos que estavam prostrados sobre a sua face ergueram-se e exclamaram com voz retumbante: "Louvada seja a majestade do Senhor expressa nas suas criaturas! Deus agora compadeceu-se de Adão, o produto das Suas mãos". Depois desse clamor dos Anjos, veio um dos Serafim de seis asas, ergueu Adão e conduziu-o ao mar arquerôntico. Lavou-o por três vezes e trouxe-o à presença de Deus. Por três horas permaneceu depositado ali; depois disso, o Grande Pai, sentado no seu trono, estendeu as suas mãos, ergueu Adão e entregou-o a Miguel, o Arcanjo, e disse: "Transporta-o ao terceiro céu, no Paraíso, e deixa-o lá permanecer até o grande e terrível Dia que preparei para o mundo!" Então Miguel, o Arcanjo, tomou Adão e colocou-o no lutar que Deus lhe havia ordenado.
38 Depois disso, Miguel, o Arcanjo, solicitou o sepultamento dos Seus restos mortais. E Deus ordenou que todos os Anjos viessem à Sua presença, cada qual segundo sua hierarquia. E todos eles vieram, uns com turíbulos, outros com trombetas. Então o Senhor das cortes celestes partiu; os ventos o transportaram, conduzidos por Querubins; os Anjos do céu iam à Sua frente. Chegaram ao lugar em que jazia o corpo de Adão; tomaram-no consigo. E assim chegaram ao Paraíso, e todas as plantas do Paraíso floresceram; com o seu perfume, todos os filhos de Adão adormeceram, à exceção de Seth. O senhor queria que ele presenciasse o prodígio que tencionava realizar.
39 Perguntou Deus a Adão: "Adão! Por que fizeste isso? Se tivesses sido obediente à minha palavra, não estariam alegres os que te levaram a este ponto. Eu, porém, te digo: converterei a sua alegria em dor, e a tua dor em alegria, e restabelecer-te-ei no teu poder, sobre o trono do Sedutor. E este chegará até aqui e ver-te-á assentado no alto, muito acima dele.
40 "Ele será maldito, juntamente com todos os seus seguidores; ficará atribulado ao ver-te assentado sobre o seu trono sublime". Falou Ele a Miguel, o Arcanjo: "Vai ao Paraíso, no terceiro céu, e toma para mim três panos de linho e três panos de seda!" Disse Deus depois a Miguel, Gabriel, Uriel e Rafael: "Cobri com os panos o corpo de Adão! Trazei óleo aromático! Derramai-o sobre ele! Seja trazido também para cá o corpo de Abel!" E eles o envolveram em outros panos. Ele não havia sido sepultado, desde o dia em que fora trucidado por seu irmão Caim. Este procurou de muitas maneiras ocultá-lo, mas não conseguiu. A terra não o admitiu no seu ventre; ela disse: "Eu não receberei nenhum outro corpo, antes que volte para mim aquele que pela primeira vez de mim foi formado". Assim, naqueles dias, os Anjos tomaram o corpo de Abel e colocaram-no sobre uma pedra até o dia da morte do seu pai Adão. Foram então ambos sepultados no Paraíso, segundo determinação de Deus, no mesmo lugar em que Ele encontrou o barro do qual formou Adão. E Deus mandou cinco Anjos ao Paraíso; levaram muitos perfumes consigo e espalharam-nos no chão. Depois tomaram os dois corpos e enterraram-nos no lugar que haviam cavado e preparado,
41 E Deus chamou: "Adão! Adão!" Então o corpo de Adão respondeu do Seio da terra: "Aqui estou, Senhor". Disse-lhe o Senhor: "Eu te falei: tu procedeste da terra e à terra retornarás Mas neste momento anuncio-te a tua ressurreição. No meu último eu te despertarei, naquela Ressurreição, junta-mente com todos os homens que de ti procederam."
42 Depois dessas palavras, Deus preparou um selo de três ângulos, e com ele selou a sepultura, para que ninguém a violasse no período de seis dias, quando a sua costela de novo se juntaria a ele. Então Deus, amigo dos homens, e com Ele os seus santos Anjos, voltaram à sua morada. Passados seis dias, morreu também Eva. Ainda em vida, ela chorou amargamente por ocasião da morte de Adão, por não saber para onde haviam levado o seu corpo. Quando Adão foi sepultado no Paraíso, na presença do Senhor, ela adormeceu juntamente com todos os seus filhos, à exceção de Seth. Nas suas últimas horas, Eva suplicou que fosse enterrada junto de Adão, seu marido. Ela rogou: "Meu amo e senhor"! Deus de todas as forças! Permite que a tua escrava não fique separada do corpo de Adão! Dos membros dele Tu me formaste. Reputa-me digna, eu indigna e pecadora, de repousar junto dele na sepultura! Eu estive ao lado dele nu Paraíso, e igualmente junto dele após o pecado. Assim, que ninguém nos separe!" Depois dessa súplica, ela ergueu os seus olhos para o céu, suspirou, bateu no peito e disse: "Toma o meu espírito, ó Deus do Todo!" Em seguida, entregou a sua alma a Deus.
43 Na sua morte, estava presente Miguel, o Arcanjo. Três Anjos compareceram e levaram o seu corpo, sepultando-o junto de Adão e Abel. Disse então o Arcanjo Miguel a Seth: "Desta mesma forma sejam sepultados todos os homens. até o Dia da Ressurreição!" Depois dessa determinação disse-lhe ainda o Anjo: "Não guardeis luto por mais de seis dias! No sétimo dia festejar! Alegrai-vos com o morto! Pois Deus e nós, Anjos, também alegramo-nos com a alma do justo que se separa deste mundo". Assim falou o Arcanjo Miguel. Dito isso, ele voltou ao céu caiu louvores e cânticos de Aleluia. Fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário